3 Lições Importantes de Winning Ugly

A quantidade de informações que pode ser obtida do clássico “Winning Ugly” de Brad Gilbert (no Brasil  “Jogue para Vencer: Lições de um mestre para triunfar na guerra mental do tênis” ) pode ser surpreendente pois é basicamente um guia de “como ganhar” uma partida de tênis.

Carlos Omaki Tenis Competitivo- Brad Gilbert- Winning Ugly

 

O livro enfatiza ações, além do desenvimento de técnica, que alguém pode fazer para melhorar seu jogo

Vamos abordar três:

1- Jogando com Inteligência

Este conselho um tanto óbvio é o título de uma seção inteira em Winning Ugly, mas não é apenas um mantra positivo. O livro discute os elementos nos quais você deve se concentrar para buscar ativamente um jogo mais inteligente.

  • Faça uma análise correta – Leia bem os pontos fracos e também os pontos fortes de seus oponentes. Tente reconhecer quaisquer padrões que eles possam seguir. Mais importante ainda, identifique os erros não forçados de seu oponente. Esses são erros principalmente técnicos, ou seja, erros cometidos sem pressão do oponente.
  • Tenha um plano de jogo- Não importa quem seja seu oponente, esse plano deve ser baseado na premissa de que sempre há uma maneira de vencer. Seu plano deve consistir em dois objetivos específicos. O que você deseja que aconteça e o que você quer prevenir que aconteça. Tendo este mindset, a leitura de como se joga o jogo fica muito mais clara.
  • Sempre existem erros de arbitragem. É um fato que todo esporte tem juízes ou adversários desonestos. Brad Gilbert aconselha sempre a não discutir marcações duvidosas. Escolha sempre suas brigas com sabedoria. Se a bola pingou duas vezes, se você achou que o adversário cantou uma bola fora, mas você achou boa…brigar com o juiz ou adversário não vale a pena. Abordagens mais sutis podem ser mais eficazes, como perguntar aonde a bola foi, ou o que aconteceu, e preserva seu foco mental pro jogo

 

2- Táticas psicológicas

Existem sempre oponentes que empregam táticas psicológicas contornando as regras para obter vantagem sobre você. O livro apresenta diversas maneiras de utiliza-las (não confundir estas táticas como ilegais ou desleais. Brad nunca incentiva a trapacear como cantar fora bolas duvidosas por exemplo).  Rapidamente, vamos apresntar duas situações Embora o livro discuta maneiras de utilizar essas táticas você mesmo, vamos apresentar duas situações que você pode fazer se alguém estiver tentando aplicar estas táticas sobre você.

  • Tática do Jogo Lento. Este estilo de jogo é aquele que o adversário demora pra se posicionar depois de um ponto. Ou quica a bola centenas de vezes antes de sacar. Esta lentidão tem como propósito tirar o adversário de ritmo e deixa-lo desconfortável. Brad sugere que assim que seu adversário realizar todo este ritual e estiver pronto pra sacar, dê alguns passos pra trás e ajeite sua raquete ou roupa. Esta ação tem como objetivo alinhar sua preparação para jogar o ponto. Pois a partir do momento em que você percebe que está esperando por seu oponente e quer que ele se apresse para começa, você não está realmente pronto para jogar. Em vez disso, utilize este momento para se concentrar.
  • Apague a faísca e não o fogo. A raiva pode ser uma arma mortífera nos esportes. Os oponentes podem fazer coisas pequenas e sutis que eles sabem que estão te incomodando. Pior ainda, espectadores ou treinadores, ou qualquer coisa no ambiente do torneio pode estar tirando você do jogo. Reconheça esses elementos quando eles acontecerem! Se houver algo que possa ser feito para eliminar esses fatores, isso precisa acontecer o quanto antes. Quando você estiver furioso, pode já ser tarde demais para consertar o estrago

 

3- Pontos de Setup

Para alguns jogadores, principalmente amadores, existe um pré-conceito equivocado que existem apenas dois tipos de pontos no tênis: os pontos de vantagem e todo o resto.

O ideal é tratar o ponto que pode dar a mim ou a meu oponente a vantagem para fechar.

Eu trato o ponto anterior que pode levar a mim ou ao meu oponente a um ponto de vantagem como um momento importantíssimo, pois este é o ponto que irá recompensar quem ganhá-lo com a oportunidade de ganhar um game.

Qualquer ponto que precede um ponto de vantagem chamamos de “Ponto de Setup”.  Este é o ponto jogado em 0-30, 30-l0, 15-30, 30-15, 30-30 e Deuce. Estes são todos Pontos de Setup para um ou ambos os jogadores.

Segundo Brad Gilbert:

“Quando estou olhando para uma dessas pontuações, dá aquele frio na barriga, especialmente em 30-30 (ou em Deuce), quando ambos temos a chance de avançar e chegar a um ponto de Vantagem. Esses são os pontos que realmente me animam.

Este é um grande momento porque é o ponto que vai decidir quem tem a chance de jogar para fechar o game. E quando o Set ou o Jogo todo depende deste game, o este Ponto de Setup é ainda mais valioso!

Se eu ganhar um ponto de Setup em 30-30 ou Deuce, estarei a apenas um ponto de vencer o jogo. Meu oponente está a três pontos! Isto é uma grande diferença. Se eu ganhar um ponto em 30-15 (para subir 40-15), o spread é ainda maior.

Ganhar um Ponto de Setup me permite mover para uma posição mais forte mentalmente, seja sacando ou recebendo.

Um bom exemplo que vemos direto é nos níveis amadores- se o seu oponente está sacando e você ganha o seu Ponto de Setup, pode ser tudo que você precisa fazer. Muitas vezes o que vimos é o seu adversário fazer uma dupla falta e te entregar o jogo!

***

“Winning Ugly explica a fórmula de Brad para ganhar uma partida de tênis. Ele entende a questão mental do jogo melhor do que qualquer um. Brad me ajudou a melhorar meu jogo, e acredito que ele poderá melhorar o seu.”

– Andre Agassi, ex-tenista profissional, ganhador de 60 títulos, sendo 8 de Grand Slam

“Winning Ugly é ótimo. São táticas profissionais que melhorarão as habilidades do jogador amador rapidamente. Winning Ugly ensina como jogar melhor, além de divertir.”

– Pete Sampras, ex-tenista profissional norte-americano, ganhador de 64 títulos, sendo 14 de Grand Slam

Winning Ugly é um dos livros sobre tênis mais vendidos de todos os tempos.

O ex-competidor e atual treinador e analista Brad Gilbert oferece dicas de como ganhar as partidas, mesmo sem jogar tão bem quanto o adversário – seja você amador ou um profissional.

As orientações de Gilbert se baseiam nas estratégias de campeões como Roger Federer, Novak Djokovic, Serena Williams, Andy Murray, entre outros, para que você aprenda a derrotar os oponentes mais difíceis.

***

Sobre Carlos Omaki

Carlos Omaki é treinador de tênis há 38 anos. Uma das referências do tênis nacional, dono de duas premiações como Melhor Técnico dascategorias de base do tênis brasileiro, é proprietário da COT tendo equipes na Academia Paulistana de Tênis, Club Athlético Paulistano e Tênis Clube Paulista e com seu staff de treinadores cuida de cerca de 500 atletas na cidade de São Paulo.

Como treinador, participou não só dos começos de carreira de Luisa Stefani, mas também de Bia Haddad Maia, ex-top 60 mundial, e muitos outros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on google

Search

Post Recentes

Categorias

newsletter

× WhatsApp