5 LESÕES COMUNS NO TÊNIS E 4 FORMAS DE PREVENÍ-LAS

Embora não seja de tanto impacto como alguns outros esportes, o tênis ainda apresenta riscos de lesões. Hoje veremos algumas das lesões mais comuns no tênis e o que você pode fazer para preveni-las.

LESÕES COMUNS NO TÊNIS

Cotovelo de tenista

A epicondilite lateral, comumente conhecida como cotovelo de tenista, refere-se à inflamação dos tendões que unem os músculos do antebraço à parte externa do cotovelo. Estes músculos ajudam a estabilizar o punho quando o cotovelo está reto.

Esta condição é semelhante ao cotovelo de golfista, mas ocorre na parte externa do cotovelo, e não na parte interna. O cotovelo de tenista costuma ser resultado do uso excessivo da articulação e, embora possa ocorrer em não atletas, é comum entre os atletas que jogam tênis e outros esportes com raquete.

Os sintomas do cotovelo de tenista incluem dor ou queimação na parte externa do cotovelo, formigamento nos braços e dedos, força de preensão fraca, dentre outros. Se você sofre com este problema já deve ter percebido que os sintomas pioram com a atividade do antebraço.

Lesões do manguito rotador

O manguito rotador é composto por quatro músculos e tendões que se unem para fornecer estabilidade e mobilidade ao ombro. O manguito rotador pode sofrer de inflamações, tendinite, ou até a ruptura parcial ou total das fibras do tendão.

Estas lesões são comumente resultado do uso excessivo, mas também podem resultar de uma lesão aguda. Os sintomas de ruptura do manguito rotador incluem dor, sensibilidade e fraqueza no ombro, dificuldade para levantar o braço e ruídos de estalo ao mover o ombro.

Fraturas por estresse nas costas

Como os saques no tênis exigem uma combinação de hiperextensão, ou flexão das costas, e flexão lateral e rotação do tronco, as fraturas por estresse são uma lesão comum. Esse movimento exerce pressão sobre as vértebras da região lombar e pode, eventualmente, causar uma fratura na região lombar.

Este problema pode eventualmente resultar em uma condição chamada espondilolistese, na qual a vértebra se desloca para a frente. As fraturas por estresse nem sempre são dolorosas, mas podem resultar em dor na região lombar que piora com a atividade física.

Tendinite patelar (também conhecida como joelho de saltador)

O tendão patelar fixa a rótula à tíbia e auxilia no movimento da perna, suportando nosso peso ao caminhar e pular. O salto, em particular, pode colocar uma tensão excessiva neste tendão, e o salto repetitivo, que geralmente faz parte do tênis, pode causar rupturas microscópicas e lesões no tendão patelar. A tendinite patelar pode causar dor e inchaço, e a área afetada pode ficar quente ao toque. Pular, ajoelhar e subir e descer escadas pode aumentar a dor.

Entorses de tornozelo

É muito comum que jogadores de tênis sofram de entorses de tornozelo. Como o tênis pode ser um jogo de ritmo acelerado, um movimento lateral repentino pode fazer com que o tornozelo se torça, esticando ou danificando um dos ligamentos do tornozelo. Uma entorse pode causar dor, rigidez e inchaço no tornozelo.

PREVENINDO AS LESÕES COMUNS NO TÊNIS

Tenha o equipamento correto

Escolha um tênis com bom suporte para ajudar a prevenir lesões no tornozelo. Você também pode usar dois pares de meias ou obter meias de tênis, que têm acolchoamento extra, para ajudar a apoiar os tornozelos. Certifique-se de que sua raquete tenha o tamanho correto de empunhadura e adequada tensão da corda para reduzir o estresse no cotovelo e ombro. Preste atenção ao tamanho e peso da raquete com base em suas necessidades e habilidades. Um profissional pode ajudá-lo a escolher a raquete certa.

Aperfeiçoe sua técnica

Tente não arquear muito as costas ao sacar. Equilibre o peso da parte superior do corpo dobrando os joelhos e levantando os calcanhares. Além disso, tome cuidado para não pousar na planta dos pés ao pular, pois isso pode resultar em uma lesão no tornozelo. Tente trabalhar com um instrutor que possa ajudá-lo a melhorar sua técnica.

Faça aquecimento e exercícios de fortalecimento

Um bom aquecimento antes de um jogo pode ajudar a diminuir suas chances de lesão e melhorar seu jogo. Exercícios de fortalecimento do core e ombros também podem ajudar a prevenir lesões causadas pelo saque.

Saiba quando descansar

Você pode achar que precisa praticar o máximo possível para melhorar seu jogo, mas jogar demais pode fazer com que você se esforce demais. Seu corpo precisa de tempo para se recuperar entre os treinos e as partidas, e o esforço excessivo pode afetar o quão bem você joga e torná-lo mais suscetível a lesões.

Lembre-se dessas dicas, e você não apenas diminuirá o risco de lesões, mas também poderá melhorar seu jogo.

Se você quer iniciar na prática do tênis ou quer incentivar seus filhos, o centro de treinamento competitivo Carlos Omaki Tênis oferece planos de desenvolvimento customizados e calendários específicos para que cada atleta possa atingir seu potencial. Entre em contato conosco através do e- mail contato@omakitenis.com.br ou Telefone: (11) 3021-1355.

Publicado originalmente no site michaelgleibermd.com.

Sobre Carlos Omaki

Carlos Omaki é treinador de tênis há 38 anos. Uma das referências do tênis nacional, dono de duas premiações como Melhor Técnico das categorias de base do tênis brasileiro, é proprietário da COT tendo equipes na Academia Paulistana de Tênis, Club Athlético Paulistano e Tênis Club Paulista e com seu staff de treinadores cuida de cerca de 500 atletas na cidade de São Paulo.

Como treinador, participou não só dos começos de carreira de Luisa Stefani, mas também de Bia Haddad Maia, ex-top 60 mundial, e muitos outros.

Faça Parte da Equipe Carlos Omaki de Tênis Competitivo

No Carlos Omaki Tênis Competitivo oferecemos  planos de desenvolvimento customizados e calendários específicos para que cada atleta possa atingir seu potencial.

Contato
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on google

Search

Post Recentes

Categorias

newsletter

× WhatsApp